sábado, 6 de agosto de 2011

O parto do poema


A indômita e eterna ânsia
De transpor a barreira da voz
Sufoca o parto do poema
Cativo pela barreira mais atroz

Nas mãos, a vontade do lápis
À necessidade da letra que se cala
Faz-me ligeira a procura da maneira
De libertar o que a boca não fala

Cedo minha alma a outros
Exalo pelos poros parte da vida
Que cabe na folha do papel
Preenchida com sangue que a irriga

Liberta, sai-me dos ombros o peso
Da escrita que deixo sem padecer
Rompo o cordão que me ligava
E deixo que o vento carregue, ileso
O que antes respirava para viver.

E assim,
Mesmo que minha palavra
Seja muda ao mundo
Escrevo.

31 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Aninha, mais do que compreensível. Acho que todos nós passamos por fases assim. A vida muitas vezes nos chama e temos que atender. Mas não suma, deixe pelo menos por aqui sua presença. Bom demais ler poemas como este: "E assim,
    Mesmo que minha palavra
    Seja muda ao mundo
    Escrevo."
    Amei isso!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ana, priorizar o que é importante é fundamental, adoro suas visitas e seus poemas e sempre que vc tiver tempo e nos honrar com sua presença, ótimo, adoraremos com certeza!! Fica bem lindona, um grande beijo!!!

    ResponderExcluir
  4. Há momentos assim nas nossas vidas em que precisamos escolher.Linda poesia!beijos,tudo de bom e fica bem,chica

    ResponderExcluir
  5. Entendemos sim. O negócio é explicar pros nossos corações.MAs você está certa. Apareça de vez em quando , hein? Com você ou sem você... estamos com você.

    ResponderExcluir
  6. Que pena gosto tanto dos seus poemas mas espero que vc se dedique as suas escolhas e que seja feliz.

    ResponderExcluir
  7. Olá amiga, lindo poema como sempre quanto á falta de tempo apareça quando puder. Nós entendemos amiga e a vida é assim mesmo. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Até lá (bem como depois), boa sorte...

    E penso que seja algo haver a livros, mas vamos ver o que se dá...

    Fique com Deus, menina Ana Cristina.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Querida Ana ,
    vi seu comentário em uma postagem antiga e eu nem retribui porq não recebi o email avisanto, me desculpa? rs
    Pois é, uma NOVELA mesmo.
    Mas que agora, está bem.. não poderia estar melhor *-* .
    Beijo e obg pela visita

    ResponderExcluir
  10. Minha querida
    Sempre um belo poema.
    Deixo um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. Minha Querida
    Entendo-te perfeitamente! Eu também estou com problemas de gerência de tempo e...infelizmente tenho que espaçar as minhas visitas...
    Faço voluntariado que requer muito tempo...reuniões...esquematizar programas... ir aos locais... e o dia só tem 24H! Mas virei sempre porque gosto muito das tuas postagens.
    Organiza o teu tempo...mas não nos esqueças!!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  12. Escrever... Escrever para eternizar o que se sente.

    Entendo que você tenha necessidade de se afastar um pouco daqui.
    Chega um momento na vida que é preciso definir prioridades mesmo.

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  13. Ana,

    Você pode nem sempre poder estar em nossas páginas, porque sei como é seu tempo, mas jamais, jamais deixaremos de estar na sua, porque para o dia correr bem é preciso um poema seu.

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana, tudo bem?
    As escolhas são inevitáveis, temos q priorizar determinadas coisas em nossas vidas e deixar outras para depois, para uma brecha em nosso tempo.
    Obrigado pelas orações, q Deus derrame sua vc e sua família todas as bençãos.
    Dou sim querida, um bjo
    :)

    ResponderExcluir
  15. Mas não nos deixe sem suas palavras!!!
    um bjo!

    ResponderExcluir
  16. ...
    Sei como é.
    Beijos, Ana Cristina.
    ...

    ResponderExcluir
  17. Ana...
    O que trata do 'depois' e 'para sempre', tu já o fizeste: escrever.
    Agora, vá, cuidar do 'presente', do que precisa ser cuidado com urgência.

    Quando retornares estaremos ainda com uma palavra tua à mente, como se fosse no dia em que saíste em teu intervalo.

    Desejo-te o melhor!

    Beijos.
    Ricardo.

    ResponderExcluir
  18. Nossa, querida... Parto do poema foi incrível e criativo demais.
    Não demore, espero que td ocorra bem.
    Por aqui a net voltou e espero que por aí aconteça o mesmo rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Faz parte da vida!
    Relaxe.
    Venha quando puder, e espaireça.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  20. Passei minha querida só para deixar um beijinho. Boa semana

    ResponderExcluir
  21. saudades, saudades!!

    boa semana flor!!

    mil beijocas

    ResponderExcluir
  22. Estimada e Perfeita Poetiza Amiga:
    "...Liberta, sai-me nos ombros o peso
    Da escrita que deixo sem padecer
    Rompo o cordão que me ligava
    E deixo que o vento carregue, ileso
    O que antes respirava para viver.

    E assim,
    Mesmo que minha palavra
    Seja muda ao mundo
    Escrevo...."

    Delicioso e maravilhoso poema de fascínio, pureza, encanto e ternura.
    Não seria possível interromper ou calar tal subtileza e graciosidade belas.
    É sublime e genial a sua fantástica poesia.
    Adorei.
    Beijinhos AMIGOS de gigante ESTIMA.
    Com um respeito do tamanho do mundo pelo seu valor imenso e enorme sensibilidade.
    Sempre a admirá-la

    pena

    Linda!
    Bem-Haja, pelo tesouro poético que é e significa na Blogosfera.

    ResponderExcluir
  23. Que saudade amiga!!

    Boa semana!!

    beijossssssssssssss

    ResponderExcluir
  24. Quando se escreve, tudo é mais fácil. Parece que a dor sai do coração, e mesmo que ninguém ouça ou leia tudo fica mais fácil de resolver. Poema lindo! Também estou com dificuldade em gerir o meu tempo, são já muitos os blogues (embora não tantos como os teus), e o tempo muito curto para tudo o que tem de ser feito. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  25. Você nos faz cativos cada vez que dá a luz poemas tão lindos...
    Eliete

    ResponderExcluir
  26. Escrever,

    escrever sempre!

    Boa semana para si!

    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Oi, amiga, saudades de você, pena que tenha se afastado, mas estamos à sua espera.
    beijos

    ResponderExcluir
  28. Ei querida, vc tá tão sumida!!! Senti sua falta!
    Tem promô no COMIDINHAS DELICIOSAS , aparece por lá! Tá quase acabando!!!!!!!

    ResponderExcluir
  29. Coisa linda de se ler...Parabens querida por escrever com tanta maestria.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  30. Muitas vezes a simples vontade de escrever não implica necessariamente em escrever algo. A poesia é um bicho solto mesmo.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)

sábado, 6 de agosto de 2011

O parto do poema


A indômita e eterna ânsia
De transpor a barreira da voz
Sufoca o parto do poema
Cativo pela barreira mais atroz

Nas mãos, a vontade do lápis
À necessidade da letra que se cala
Faz-me ligeira a procura da maneira
De libertar o que a boca não fala

Cedo minha alma a outros
Exalo pelos poros parte da vida
Que cabe na folha do papel
Preenchida com sangue que a irriga

Liberta, sai-me dos ombros o peso
Da escrita que deixo sem padecer
Rompo o cordão que me ligava
E deixo que o vento carregue, ileso
O que antes respirava para viver.

E assim,
Mesmo que minha palavra
Seja muda ao mundo
Escrevo.

31 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Aninha, mais do que compreensível. Acho que todos nós passamos por fases assim. A vida muitas vezes nos chama e temos que atender. Mas não suma, deixe pelo menos por aqui sua presença. Bom demais ler poemas como este: "E assim,
    Mesmo que minha palavra
    Seja muda ao mundo
    Escrevo."
    Amei isso!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ana, priorizar o que é importante é fundamental, adoro suas visitas e seus poemas e sempre que vc tiver tempo e nos honrar com sua presença, ótimo, adoraremos com certeza!! Fica bem lindona, um grande beijo!!!

    ResponderExcluir
  4. Há momentos assim nas nossas vidas em que precisamos escolher.Linda poesia!beijos,tudo de bom e fica bem,chica

    ResponderExcluir
  5. Entendemos sim. O negócio é explicar pros nossos corações.MAs você está certa. Apareça de vez em quando , hein? Com você ou sem você... estamos com você.

    ResponderExcluir
  6. Que pena gosto tanto dos seus poemas mas espero que vc se dedique as suas escolhas e que seja feliz.

    ResponderExcluir
  7. Olá amiga, lindo poema como sempre quanto á falta de tempo apareça quando puder. Nós entendemos amiga e a vida é assim mesmo. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Até lá (bem como depois), boa sorte...

    E penso que seja algo haver a livros, mas vamos ver o que se dá...

    Fique com Deus, menina Ana Cristina.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Querida Ana ,
    vi seu comentário em uma postagem antiga e eu nem retribui porq não recebi o email avisanto, me desculpa? rs
    Pois é, uma NOVELA mesmo.
    Mas que agora, está bem.. não poderia estar melhor *-* .
    Beijo e obg pela visita

    ResponderExcluir
  10. Minha querida
    Sempre um belo poema.
    Deixo um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. Minha Querida
    Entendo-te perfeitamente! Eu também estou com problemas de gerência de tempo e...infelizmente tenho que espaçar as minhas visitas...
    Faço voluntariado que requer muito tempo...reuniões...esquematizar programas... ir aos locais... e o dia só tem 24H! Mas virei sempre porque gosto muito das tuas postagens.
    Organiza o teu tempo...mas não nos esqueças!!
    Beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  12. Escrever... Escrever para eternizar o que se sente.

    Entendo que você tenha necessidade de se afastar um pouco daqui.
    Chega um momento na vida que é preciso definir prioridades mesmo.

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  13. Ana,

    Você pode nem sempre poder estar em nossas páginas, porque sei como é seu tempo, mas jamais, jamais deixaremos de estar na sua, porque para o dia correr bem é preciso um poema seu.

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana, tudo bem?
    As escolhas são inevitáveis, temos q priorizar determinadas coisas em nossas vidas e deixar outras para depois, para uma brecha em nosso tempo.
    Obrigado pelas orações, q Deus derrame sua vc e sua família todas as bençãos.
    Dou sim querida, um bjo
    :)

    ResponderExcluir
  15. Mas não nos deixe sem suas palavras!!!
    um bjo!

    ResponderExcluir
  16. ...
    Sei como é.
    Beijos, Ana Cristina.
    ...

    ResponderExcluir
  17. Ana...
    O que trata do 'depois' e 'para sempre', tu já o fizeste: escrever.
    Agora, vá, cuidar do 'presente', do que precisa ser cuidado com urgência.

    Quando retornares estaremos ainda com uma palavra tua à mente, como se fosse no dia em que saíste em teu intervalo.

    Desejo-te o melhor!

    Beijos.
    Ricardo.

    ResponderExcluir
  18. Nossa, querida... Parto do poema foi incrível e criativo demais.
    Não demore, espero que td ocorra bem.
    Por aqui a net voltou e espero que por aí aconteça o mesmo rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Faz parte da vida!
    Relaxe.
    Venha quando puder, e espaireça.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  20. Passei minha querida só para deixar um beijinho. Boa semana

    ResponderExcluir
  21. saudades, saudades!!

    boa semana flor!!

    mil beijocas

    ResponderExcluir
  22. Estimada e Perfeita Poetiza Amiga:
    "...Liberta, sai-me nos ombros o peso
    Da escrita que deixo sem padecer
    Rompo o cordão que me ligava
    E deixo que o vento carregue, ileso
    O que antes respirava para viver.

    E assim,
    Mesmo que minha palavra
    Seja muda ao mundo
    Escrevo...."

    Delicioso e maravilhoso poema de fascínio, pureza, encanto e ternura.
    Não seria possível interromper ou calar tal subtileza e graciosidade belas.
    É sublime e genial a sua fantástica poesia.
    Adorei.
    Beijinhos AMIGOS de gigante ESTIMA.
    Com um respeito do tamanho do mundo pelo seu valor imenso e enorme sensibilidade.
    Sempre a admirá-la

    pena

    Linda!
    Bem-Haja, pelo tesouro poético que é e significa na Blogosfera.

    ResponderExcluir
  23. Que saudade amiga!!

    Boa semana!!

    beijossssssssssssss

    ResponderExcluir
  24. Quando se escreve, tudo é mais fácil. Parece que a dor sai do coração, e mesmo que ninguém ouça ou leia tudo fica mais fácil de resolver. Poema lindo! Também estou com dificuldade em gerir o meu tempo, são já muitos os blogues (embora não tantos como os teus), e o tempo muito curto para tudo o que tem de ser feito. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  25. Você nos faz cativos cada vez que dá a luz poemas tão lindos...
    Eliete

    ResponderExcluir
  26. Escrever,

    escrever sempre!

    Boa semana para si!

    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Oi, amiga, saudades de você, pena que tenha se afastado, mas estamos à sua espera.
    beijos

    ResponderExcluir
  28. Ei querida, vc tá tão sumida!!! Senti sua falta!
    Tem promô no COMIDINHAS DELICIOSAS , aparece por lá! Tá quase acabando!!!!!!!

    ResponderExcluir
  29. Coisa linda de se ler...Parabens querida por escrever com tanta maestria.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  30. Muitas vezes a simples vontade de escrever não implica necessariamente em escrever algo. A poesia é um bicho solto mesmo.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)