terça-feira, 16 de março de 2010

Diga meu nome

Diga meu nome
Como se de sua boca brotassem sonhos
Sopre suave, deixe de entraves
Solta a voz sem pudor
Me chame de amor

Aspire meu perfume
Entre mil outros odores galantes
Esqueça de nós todas as variantes
Inebrie-se, deixe-se levar sem sentir
Me puxe para ti

Procure minhas mãos
Abertas sempre estarão
Como flores saídas em botão
Toca a pele, desfaleça em torpor
Me ame com ardor

No breu da noite diga meu nome
Como se fosse a primeira vez
Não deixe a saudade se perder
Revolva a loucura, não deixe para depois
E quem sabe voltaremos a ser
Novamente nós dois

Apenas diga meu nome.

20 comentários:

  1. diga meu nome como se fosse a primeira vez...uma delicia seu poema, instigante, apaixonante, até...provocante, gostei de ler, viajei, imaginei minhas loucuras, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossssss

    ResponderExcluir
  2. Gostei tb dessa parte Revolva a loucura, não deixe para depois
    E quem sabe voltamos a ser
    Novamente nós dois
    Apenas diga meu nome...que lindo isso querida!! Olha, se eu precisar de ajuda te chamo mesmo, tô esperando uns dias para buscá-la pois ela levou uma picada de algum bicho e tá bem inchadinha, mas já estão tratando com anti-alergicos, tá tomando antibioticos e vermífugos, deve ter uns 20 dias só a piccola!!! Beijos e obrigada viu!!

    ResponderExcluir
  3. Isto é poesia.
    Me visite, tenho coisas de baú que estou blogando.
    Me diga o que acha.
    Compartilhamos.
    http/camoesdecueca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nada melhor que ouvir nosso nome da boca do ser amado!

    bj

    ResponderExcluir
  5. Lembrei de "Beija eu" da Marisa Monte!

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  6. Nossa,

    Se me dissessem isso acompanhado de um mojito eu não aguentaria...

    Poema quente, pulsante, suave..

    beijo

    obs.: Obrigada pela visita no Céu

    ResponderExcluir
  7. Poetisa Ana


    Em silencio...sentindo estas palavras que brotam da alma. um grande abraço

    ResponderExcluir
  8. digo sim Maria Inês.

    ResponderExcluir
  9. Ainda existe esperança nesse amor.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Minha querida
    Mais um lindo poema...gostei muito de ler.

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. 'Revolva a loucura, não deixe para depois...' - simplesmente perfeito!
    Isso sim, é poesia! ;)

    Gosto daqui!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. Ana Cristina lindo poema, tão lindo como quem o escreveu. Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. vDiga meu nome com amor e tudo o mais acontecerá. Lindo poema,Ana.Novidade nenhuma né? Beijos

    ResponderExcluir
  14. Ai que lindo. Muito inspirador.

    e o livro? faz tempo que não pergunto..rsrsrs

    ResponderExcluir
  15. A gente vive uma vida tão prática hoje em dia, e tão sem graça. O romance, a delicadeza se foram pra entrar a rotina, o dia a dia, as contas.
    Porém quando vemos uma poesia assim queremos ser o que éramos antes, dois seres que se amam e tudo volte como se fosse a primeira vez.
    Lindo e emocionante.

    ResponderExcluir
  16. Lindo, mesmo, este poema
    Tem um selinho para você em meu blog http://carinhos-entremeios.blogspot.com/
    beijos

    ResponderExcluir
  17. Totalmente mágico flor!!

    Envolvente...

    Suas escritas me encantam!!

    Beijos 1.000

    ResponderExcluir
  18. Beijinhos, Ana, ainda bem que gostaste da minha postagem, o teu poema está forte como sempre.

    ResponderExcluir
  19. "Não deixe a saudade se perder", lindo, lindo poema.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. O som mais doce que podemos ouvir é o som do nosso próprio nome e ainda dito por alguém amado... ahhhhhhhhhh... isso nos leva ao delírio.

    Beijos.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)

terça-feira, 16 de março de 2010

Diga meu nome

Diga meu nome
Como se de sua boca brotassem sonhos
Sopre suave, deixe de entraves
Solta a voz sem pudor
Me chame de amor

Aspire meu perfume
Entre mil outros odores galantes
Esqueça de nós todas as variantes
Inebrie-se, deixe-se levar sem sentir
Me puxe para ti

Procure minhas mãos
Abertas sempre estarão
Como flores saídas em botão
Toca a pele, desfaleça em torpor
Me ame com ardor

No breu da noite diga meu nome
Como se fosse a primeira vez
Não deixe a saudade se perder
Revolva a loucura, não deixe para depois
E quem sabe voltaremos a ser
Novamente nós dois

Apenas diga meu nome.

20 comentários:

  1. diga meu nome como se fosse a primeira vez...uma delicia seu poema, instigante, apaixonante, até...provocante, gostei de ler, viajei, imaginei minhas loucuras, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossssss

    ResponderExcluir
  2. Gostei tb dessa parte Revolva a loucura, não deixe para depois
    E quem sabe voltamos a ser
    Novamente nós dois
    Apenas diga meu nome...que lindo isso querida!! Olha, se eu precisar de ajuda te chamo mesmo, tô esperando uns dias para buscá-la pois ela levou uma picada de algum bicho e tá bem inchadinha, mas já estão tratando com anti-alergicos, tá tomando antibioticos e vermífugos, deve ter uns 20 dias só a piccola!!! Beijos e obrigada viu!!

    ResponderExcluir
  3. Isto é poesia.
    Me visite, tenho coisas de baú que estou blogando.
    Me diga o que acha.
    Compartilhamos.
    http/camoesdecueca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nada melhor que ouvir nosso nome da boca do ser amado!

    bj

    ResponderExcluir
  5. Lembrei de "Beija eu" da Marisa Monte!

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  6. Nossa,

    Se me dissessem isso acompanhado de um mojito eu não aguentaria...

    Poema quente, pulsante, suave..

    beijo

    obs.: Obrigada pela visita no Céu

    ResponderExcluir
  7. Poetisa Ana


    Em silencio...sentindo estas palavras que brotam da alma. um grande abraço

    ResponderExcluir
  8. digo sim Maria Inês.

    ResponderExcluir
  9. Ainda existe esperança nesse amor.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Minha querida
    Mais um lindo poema...gostei muito de ler.

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. 'Revolva a loucura, não deixe para depois...' - simplesmente perfeito!
    Isso sim, é poesia! ;)

    Gosto daqui!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. Ana Cristina lindo poema, tão lindo como quem o escreveu. Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. vDiga meu nome com amor e tudo o mais acontecerá. Lindo poema,Ana.Novidade nenhuma né? Beijos

    ResponderExcluir
  14. Ai que lindo. Muito inspirador.

    e o livro? faz tempo que não pergunto..rsrsrs

    ResponderExcluir
  15. A gente vive uma vida tão prática hoje em dia, e tão sem graça. O romance, a delicadeza se foram pra entrar a rotina, o dia a dia, as contas.
    Porém quando vemos uma poesia assim queremos ser o que éramos antes, dois seres que se amam e tudo volte como se fosse a primeira vez.
    Lindo e emocionante.

    ResponderExcluir
  16. Lindo, mesmo, este poema
    Tem um selinho para você em meu blog http://carinhos-entremeios.blogspot.com/
    beijos

    ResponderExcluir
  17. Totalmente mágico flor!!

    Envolvente...

    Suas escritas me encantam!!

    Beijos 1.000

    ResponderExcluir
  18. Beijinhos, Ana, ainda bem que gostaste da minha postagem, o teu poema está forte como sempre.

    ResponderExcluir
  19. "Não deixe a saudade se perder", lindo, lindo poema.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. O som mais doce que podemos ouvir é o som do nosso próprio nome e ainda dito por alguém amado... ahhhhhhhhhh... isso nos leva ao delírio.

    Beijos.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)