quarta-feira, 29 de junho de 2011

Versos


Faço versos como quem chora
Sentado à beira do caminho, ermo caminho
Respiro a madrugada sozinho
Faço versos como quem ora.

Se a vida engole-me a alma
Se suspirar já não é o bastante
Se a pena me chama
Faço versos.

Faço versos como quem ora
Dobro os joelhos perante o genuflexório
Mansos hinos de louvor clamo:
Faço versos que em meu peito aflora

O som, a letra, a rima
Inundam a folha sem alma
Acrescentando sangue e carne:
A poesia assim toma forma

E assim,
Mesmo que minha palavra
seja muda ao mundo,
Faço versos.
Como quem ama.

7 comentários:

  1. maneira doida e bela de se fazer versos

    ResponderExcluir
  2. Versos chorados ou carregadinhos de sorrisos são os versos que contém maior parte de nós Ana, por isso fica assim tão linda a poesia.

    Sigo seu blog com prazer!!!

    Abraços e ótimo rostinho de semana

    ResponderExcluir
  3. Ana,
    Já o Mia Couto à porta de entrada é signal de bom-gosto...
    Gostei de aqui estar-me, moça sorridente de Niteroi...

    Abraço mineiro,
    PEdro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  4. Ana,
    Já o Mia Couto à porta de entrada é signal de bom-gosto...
    Gostei de aqui estar-me, moça sorridente de Niteroi...

    Abraço mineiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  5. que lindo...que vc continue fazendo versos com essa sensibilidade encantadora.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Versos


Faço versos como quem chora
Sentado à beira do caminho, ermo caminho
Respiro a madrugada sozinho
Faço versos como quem ora.

Se a vida engole-me a alma
Se suspirar já não é o bastante
Se a pena me chama
Faço versos.

Faço versos como quem ora
Dobro os joelhos perante o genuflexório
Mansos hinos de louvor clamo:
Faço versos que em meu peito aflora

O som, a letra, a rima
Inundam a folha sem alma
Acrescentando sangue e carne:
A poesia assim toma forma

E assim,
Mesmo que minha palavra
seja muda ao mundo,
Faço versos.
Como quem ama.

7 comentários:

  1. maneira doida e bela de se fazer versos

    ResponderExcluir
  2. Versos chorados ou carregadinhos de sorrisos são os versos que contém maior parte de nós Ana, por isso fica assim tão linda a poesia.

    Sigo seu blog com prazer!!!

    Abraços e ótimo rostinho de semana

    ResponderExcluir
  3. Ana,
    Já o Mia Couto à porta de entrada é signal de bom-gosto...
    Gostei de aqui estar-me, moça sorridente de Niteroi...

    Abraço mineiro,
    PEdro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  4. Ana,
    Já o Mia Couto à porta de entrada é signal de bom-gosto...
    Gostei de aqui estar-me, moça sorridente de Niteroi...

    Abraço mineiro,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  5. que lindo...que vc continue fazendo versos com essa sensibilidade encantadora.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)