terça-feira, 11 de maio de 2010

Pássaro livre

O amor verdadeiro se dôa
Deixa livre o pássaro a cantar
Pois quem ama tudo pode, sofre e perdoa
E de si mesmo a esquecer está

Se vê o outro coração longe a sonhar.

Quando o abandono do sentir
Acontece de qualquer lado

É puro, nobre e santo partir
Não ser mártir, nem degradado.
Deixar o outro sorrir
Enquanto choras, escondido, cansado.

O amar, o versejar, o entregar
Ações que acompanham os minutos do poeta
Colhem em palavras os desafetos

Transformando em sonetos incompletos.
Eis por que uma lágrima corre
Do rosto de quem espera o 'Eu te amo'
Sem importar se é casto ou profano:
A esperança é a força de quem vive e morre
E o esperar é sina de quem
A pensar na felicidade de outrém
Esquece de si, sem enfado.

Por isso, ali me chama a pena

A conclamar outros versos galantes
Que eles encontrem nas palavras a força
Para enlevar-se com o papel, seu amante.



Amigos, to sem internet em casa há mais de uma semana. Por isso não tenho respondido seus comentários sempre tão gentis. Acredito que a partir do próximo fim de semana, tudo se normalizará!
Obrigada pelas mensagens de carinho, espero retribuir da mesma forma e que Deus dê a voces o dobro do que me desejaram!
Beijo!

:)

26 comentários:

  1. Menina, discordo em parte, pois só porque o amor perdoa não quer dizer que devemos testa-lo sempre...

    E amor é partilhar também os momentos tristes.

    Fique com Deus, menina Ana Cristina.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo,Ana e essa internet sempre aprontando conosco,né?beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Daniel
    O verdadeiro amor perdoa sempre.
    Mas isso não quer dizer que ele deva ser testado. Perdão não é sinonimo de volta e recomeço. Este pode ocorrer ou não.

    Quando o amor percebe que o coração amado está a dispersar seus olhares a outro coração, deixa-o livre. Livre e perdoado. A procurar a felicidade.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  4. Ana, bem que eu notei que vc tava sumidinha!! Ainda bem que não é problema de saúde, só de internet (não que não seja um problemão rsss)
    Mas tb acredito no amor que nos deixa voar, se não fosse assim, acho que não estaria casada até hoje....beijocas

    ResponderExcluir
  5. Poetisa Ana

    Gosto do que falas, do sentes, do que escreves...
    falas com a alma, e escreve com restos de estrelas. E por falar nelas, você é uma que brilha no meu céu.um grande abraço

    ResponderExcluir
  6. Ana muito belo este poema, é os pássaros precisam ser livres para voar, só assim serão felizes, e devemos amar sem oprimir, sem querer q a pessoa seja perfeita, pois não é, nós não somos.
    cada um tem a sua individualidade, e precisa ser respeitada, isto é amor, mas poucos sabem..
    Adorei ler-te..
    devemos amar sempre..

    ResponderExcluir
  7. Lindo poema...como sempre.
    Chato ficar sem internet, mas acontece.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Achei tão tocante que fiquei até sem palavras. Lindo, lindas palavras!

    ResponderExcluir
  9. ...
    Perfeita, Ana Cristina, perfeita.
    Beijos.
    ...

    ResponderExcluir
  10. Ana,

    a gente espera o Eu te amo taaaaaaaaaanto, né? É tão bonito.
    *Fica sem internet é horrível!

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  11. O Amor é mesmo assim, tudo é transfigurado,as coisas triviais passam como um rio superficial deixando atrás de si campo livre onde brotam girassóis e esperanças.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. O amor é realmente como um passaro livre,,,e quando esse passaro descobre que o infinito é o limite,,,ele canta o amor ao mundo,,,,um beijo de lindo dia pra ti.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana, tudo bem?
    Lindo, lindo, lindo, adorei.
    Tão bom que despensa comentários, rs.
    Ô querida, obrigado de coração mesmo pelas suas orações, tenho muita fé que Deus vai fazer esse milagre.
    Um bjo
    :)

    ResponderExcluir
  14. Fantástico este hino ao amor.

    ResponderExcluir
  15. aamei o texto,o amor,aah o amor,sempre em nossos textos,há milhares de coisas para falar sobre ele,mil maravilhas a descobrir com ele...

    amei o texto e o blog,parabéns!

    ResponderExcluir
  16. O amor é sim um pássaro livre, que voa e nos envolve com sua liberdade, voltando sempre para perto de nós!
    Que lindo Ana!
    Um beijo da Ju

    ResponderExcluir
  17. Já tentaram matar minha esperança inúmeras vezes, mas ela sempre resistiu...
    Forte, hein?
    É que ela espera por um amor sincero até hoje...

    ResponderExcluir
  18. Ah bom.Porque eu jáia puxar a orelha. brincadeira. Você foi no meu blog esses dias. Poema lindo esse do pássaro. O amor tem que ser assim mesmo. Comoidisse Lennon: "Deixo livres todas as coisas. Se não voltarem para mim ´r porque nunca foram minhas". Lindo isso. E você está proibida de sumir. O bom é que sei que você volta. Beijos,Ana

    ResponderExcluir
  19. Ontém acho que me esqueci de te dizer para ires buscar o teu selinho no meu blogue, dia 8 de maio. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  20. Lindo poema, Ana.
    Eu tbm to sem net, mas por problemas mesmo... há dois dias.
    O técnico só enrola dizendo que ficará bom, mas nada... nada...
    Aiii que raiva que dá.

    Beijão. linda.

    ResponderExcluir
  21. Hoje ofereci as cores da minha paleta
    A uma amiga na sua dor
    Ouvi seu choro ao meu ouvido
    No fatalismo do desamor

    Hoje o sono acordou-me
    A nostalgia agitou suas asas cinzentas
    Esqueci no acordar o ultimo abraço
    E contei as nuvens que eram tantas


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  22. Aninha, hoje resolvi matar um pouco minha saudade da blogosfera. Que pena estar sem internet, sentirei sua falta. Ainda bem que nos deixou este lindo poema. O amor sempre espera!!! Beijos.

    ResponderExcluir
  23. O Amor para ser vivido plenamente...tem de ser livre...na base da confiança...As grilhetas desfiguram o sentimento mais belo do mundo...
    Gostei do teu poema e da comparação com o pássaro e as suas asas....
    Beijo e boa semana
    Graça

    ResponderExcluir
  24. Estou com saudades, menina. Conserta logo esse computador!! kkkk
    Beijos.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)

terça-feira, 11 de maio de 2010

Pássaro livre

O amor verdadeiro se dôa
Deixa livre o pássaro a cantar
Pois quem ama tudo pode, sofre e perdoa
E de si mesmo a esquecer está

Se vê o outro coração longe a sonhar.

Quando o abandono do sentir
Acontece de qualquer lado

É puro, nobre e santo partir
Não ser mártir, nem degradado.
Deixar o outro sorrir
Enquanto choras, escondido, cansado.

O amar, o versejar, o entregar
Ações que acompanham os minutos do poeta
Colhem em palavras os desafetos

Transformando em sonetos incompletos.
Eis por que uma lágrima corre
Do rosto de quem espera o 'Eu te amo'
Sem importar se é casto ou profano:
A esperança é a força de quem vive e morre
E o esperar é sina de quem
A pensar na felicidade de outrém
Esquece de si, sem enfado.

Por isso, ali me chama a pena

A conclamar outros versos galantes
Que eles encontrem nas palavras a força
Para enlevar-se com o papel, seu amante.



Amigos, to sem internet em casa há mais de uma semana. Por isso não tenho respondido seus comentários sempre tão gentis. Acredito que a partir do próximo fim de semana, tudo se normalizará!
Obrigada pelas mensagens de carinho, espero retribuir da mesma forma e que Deus dê a voces o dobro do que me desejaram!
Beijo!

:)

26 comentários:

  1. Menina, discordo em parte, pois só porque o amor perdoa não quer dizer que devemos testa-lo sempre...

    E amor é partilhar também os momentos tristes.

    Fique com Deus, menina Ana Cristina.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo,Ana e essa internet sempre aprontando conosco,né?beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Daniel
    O verdadeiro amor perdoa sempre.
    Mas isso não quer dizer que ele deva ser testado. Perdão não é sinonimo de volta e recomeço. Este pode ocorrer ou não.

    Quando o amor percebe que o coração amado está a dispersar seus olhares a outro coração, deixa-o livre. Livre e perdoado. A procurar a felicidade.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  4. Ana, bem que eu notei que vc tava sumidinha!! Ainda bem que não é problema de saúde, só de internet (não que não seja um problemão rsss)
    Mas tb acredito no amor que nos deixa voar, se não fosse assim, acho que não estaria casada até hoje....beijocas

    ResponderExcluir
  5. Poetisa Ana

    Gosto do que falas, do sentes, do que escreves...
    falas com a alma, e escreve com restos de estrelas. E por falar nelas, você é uma que brilha no meu céu.um grande abraço

    ResponderExcluir
  6. Ana muito belo este poema, é os pássaros precisam ser livres para voar, só assim serão felizes, e devemos amar sem oprimir, sem querer q a pessoa seja perfeita, pois não é, nós não somos.
    cada um tem a sua individualidade, e precisa ser respeitada, isto é amor, mas poucos sabem..
    Adorei ler-te..
    devemos amar sempre..

    ResponderExcluir
  7. Lindo poema...como sempre.
    Chato ficar sem internet, mas acontece.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Achei tão tocante que fiquei até sem palavras. Lindo, lindas palavras!

    ResponderExcluir
  9. ...
    Perfeita, Ana Cristina, perfeita.
    Beijos.
    ...

    ResponderExcluir
  10. Ana,

    a gente espera o Eu te amo taaaaaaaaaanto, né? É tão bonito.
    *Fica sem internet é horrível!

    Beijo,
    Nara

    ResponderExcluir
  11. O Amor é mesmo assim, tudo é transfigurado,as coisas triviais passam como um rio superficial deixando atrás de si campo livre onde brotam girassóis e esperanças.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. O amor é realmente como um passaro livre,,,e quando esse passaro descobre que o infinito é o limite,,,ele canta o amor ao mundo,,,,um beijo de lindo dia pra ti.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana, tudo bem?
    Lindo, lindo, lindo, adorei.
    Tão bom que despensa comentários, rs.
    Ô querida, obrigado de coração mesmo pelas suas orações, tenho muita fé que Deus vai fazer esse milagre.
    Um bjo
    :)

    ResponderExcluir
  14. Fantástico este hino ao amor.

    ResponderExcluir
  15. aamei o texto,o amor,aah o amor,sempre em nossos textos,há milhares de coisas para falar sobre ele,mil maravilhas a descobrir com ele...

    amei o texto e o blog,parabéns!

    ResponderExcluir
  16. O amor é sim um pássaro livre, que voa e nos envolve com sua liberdade, voltando sempre para perto de nós!
    Que lindo Ana!
    Um beijo da Ju

    ResponderExcluir
  17. Já tentaram matar minha esperança inúmeras vezes, mas ela sempre resistiu...
    Forte, hein?
    É que ela espera por um amor sincero até hoje...

    ResponderExcluir
  18. Ah bom.Porque eu jáia puxar a orelha. brincadeira. Você foi no meu blog esses dias. Poema lindo esse do pássaro. O amor tem que ser assim mesmo. Comoidisse Lennon: "Deixo livres todas as coisas. Se não voltarem para mim ´r porque nunca foram minhas". Lindo isso. E você está proibida de sumir. O bom é que sei que você volta. Beijos,Ana

    ResponderExcluir
  19. Ontém acho que me esqueci de te dizer para ires buscar o teu selinho no meu blogue, dia 8 de maio. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  20. Lindo poema, Ana.
    Eu tbm to sem net, mas por problemas mesmo... há dois dias.
    O técnico só enrola dizendo que ficará bom, mas nada... nada...
    Aiii que raiva que dá.

    Beijão. linda.

    ResponderExcluir
  21. Hoje ofereci as cores da minha paleta
    A uma amiga na sua dor
    Ouvi seu choro ao meu ouvido
    No fatalismo do desamor

    Hoje o sono acordou-me
    A nostalgia agitou suas asas cinzentas
    Esqueci no acordar o ultimo abraço
    E contei as nuvens que eram tantas


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  22. Aninha, hoje resolvi matar um pouco minha saudade da blogosfera. Que pena estar sem internet, sentirei sua falta. Ainda bem que nos deixou este lindo poema. O amor sempre espera!!! Beijos.

    ResponderExcluir
  23. O Amor para ser vivido plenamente...tem de ser livre...na base da confiança...As grilhetas desfiguram o sentimento mais belo do mundo...
    Gostei do teu poema e da comparação com o pássaro e as suas asas....
    Beijo e boa semana
    Graça

    ResponderExcluir
  24. Estou com saudades, menina. Conserta logo esse computador!! kkkk
    Beijos.

    ResponderExcluir

Deixe suas palavras aqui... (mas por favor, sem ctrl c ctrl v :D)